Termos da Oração » Termos da Oração »

Termos da Oração

Termos da Oração –  Os termos da oração podem ser classificados em três tipos e você irá conferir tudo o que precisa para aprender de vez como reconhecer todos eles. Confira!

Termos da Oração

Os termos da oração são ser classificados em três tipos:

  • Termos essenciais da oração
  • Termos integrantes da oração
  • Termos acessórios da oração

 

Termos essenciais da oração

Termos essenciais da oração são os termos necessários para a formação das orações. São eles:

  • Sujeito: termo da oração no qual se enuncia alguma coisa;
  • Predicado: termo da oração que se refere ao sujeito.

 

Termos integrantes da oração

Termos integrantes da oração são os termos que integram (completam) o significado dos termos essenciais (sujeito e predicado). Os três termos integrantes da oração são:

  • Agente da passiva: indica quem praticou a ação de um verbo na voz passiva;
  • Complemento nominal: completa o sentido do adjetivo, do advérbio ou do substantivo;
  • Complemento verbal: completa o sentido dos verbos transitivos.

 

Termos acessórios da oração

Diferentemente dos termos essenciais, os termos acessórios são necessários em apenas alguns contextos.
As funções desses termos são qualificar um ser, exprimir alguma circunstância e determinar os substantivos. Os termos acessórios são:

  • Adjunto Adnominal: termo que caracteriza, modifica, determina ou qualifica um substantivo;
  • Adjunto Adverbial: termo que altera o sentido do verbo, do adjetivo ou do advérbio;
  • Aposto: explica, resumi, enumera ou especifica um outro termo;
  • Vocativo: utilizado para referir-se ao interlocutor.

 

Vamos aos estudos individuais de cada um dos termos:

TERMOS ESSENCIAIS

Os termos essenciais são: sujeito e predicado.

Sujeito é o termo que identifica o ser do qual se declara alguma coisa.

Predicado é a declaração que se faz a respeito do sujeito.

O avião (suj.) decolou no horário (pred.).

Acabaram-se (pred.) as férias (suj.).

 

Classificação do sujeito

Simples (um núcleo):

Os concursos tornam-se difíceis.

Paulo da Silva já assumiu o cargo.

É preciso que todos sejam perspicazes.

Observação: no último exemplo, a oração sublinhada é o sujeito da anterior.

 

Composto (mais de um núcleo):

O avião e o helicóptero já decolaram.

Convém que estudem e que sejam felizes.

Observação: no segundo exemplo, as orações sublinhadas são o sujeito composto da oração anterior.

Elíptico ou oculto (sujeito simples ou composto subentendido na oração):

A coordenadora e o professor chegaram ao curso (suj. composto) e esclareceram as dúvidas dos alunos (suj. elíptico).

Defenderemos a natureza. (suj. elíptico)

Observação: essa classificação não está prevista na N.G.B.

Indeterminado (quando não se pode ou quer identificar), ocorre:

a) com verbos na 3ª pessoa do plural:

Retiraram seu carro do estacionamento.

b) com verbos na 3ª pessoa do singular + se (índice de indeterminação do sujeito):

Confia-se na atuação da polícia.

 

Oração sem sujeito (verbos impessoais), ocorre:

a) em fenômenos da natureza:

Trovejou muito, mas não choveu.

Poderá nevar em São Joaquim.

Observação: haverá sujeito, se houver conotação:

Choveram pedras no árbitro. (suj. “pedras”)

b) na indicação de tempo:

muitos séculos, não vou ao cinema.

No Sul, faz dias muito frios.

Está muito quente hoje.

c) verbo haver significando existir, ocorrer:

Ontem houve muitos acidentes.

d) verbo ser indicando distâncias, datas e horas:

Daqui ao centro, são 10 km.

São exatamente 10h45min.

Hoje são 27 de maio.

Hoje é dia 27 de maio.

 

Classificação do predicado

Nominal

No predicado nominal, verifica-se:

a) declaração de estado, qualidade ou característica do sujeito;

b) núcleo nominal: o predicativo;

c) verbos de ligação (ligam o sujeito ao predicativo): ser, estar, ficar, parecer, permanecer, continuar, andar, viver (estado permanente), tornar-se e os verbos que indicam transformação (acabar, cair, fazer-se, virar, converter-se, meter-se, eleger-se…):

Os alunos parecem cansados.

Os concursandos vivem preocupados.

O deputado, de repente, virou patriota.

Observação: o predicativo do sujeito é o núcleo do predicado nominal:

O promotor ficou nervoso (predicativo).

 

Verbal

No predicado verbal, verifica-se:

a) declaração de ação ou fenômeno.

b) núcleo verbal: o próprio verbo.

c) verbos intransitivos:

A águia voava perigosamente.

d) verbos transitivos diretos:

O pedreiro construiu a própria casa.

e) verbos transitivos indiretos:

Sempre os pais perdoarão aos filhos

f) verbos transitivos diretos e indiretos:

Ela ofereceu seu coração ao namorado.

 

Verbo-nominal

No predicado verbo-nominal, verifica-se:

a) declaração de ação e de estado.

b) núcleo verbal (o verbo) e nominal (o predicativo).

c) verbos intransitivos:

Eles saíram do cinema decepcionados.

d) verbos transitivos diretos:

O juiz achou válidas as provas.

e) verbos transitivos indiretos:

Os alunos lhe chamavam de sábio.

f) verbos transitivos diretos e indiretos:

Os meninos assistiam ao filme calados.

Observação: o predicativo pode ser do sujeito ou do objeto (direto ou indireto).

TERMOS INTEGRANTES

Os termos integrantes são: objeto direto, objeto indireto, agente da passiva e complemento nominal.

 

Objeto direto

É o complemento dos verbos transitivos diretos.

Chama-se objeto direto por ligar-se diretamente ao verbo:

Os bons cidadãos cumprem as leis.

Como variações do objeto direto, tem-se:

1) objeto direto preposicionado

É o objeto direto regido de preposição não-exigida pelo verbo, o que

ocorre nos seguintes casos:

a) com verbos que exprimem sentimento e objeto direto “pessoa”:

Amemos a nossos pais.

Os romanos adoravam a falsos deuses.

b) com pronomes oblíquos tônicos:

Convidaram a ti, não a ele.

c) com pronomes substantivos:

Ofendeu a todos indistintamente.

d) com o numeral “ambos”:

Quero aplaudir a ambas.

e) para evitar ambigüidade:

Elogiou ao aluno o professor.

f) em construções paralelas (pronome e substantivo):

Conheço-os e aos leais ao rei.

g) em construções enfáticas:

Puxou/arrancou da arma.

Cumprir com os deveres.

Comer do pão. Beber do vinho.

2) objeto direto pleonástico

É a função do pronome que substitui o objeto direto; quando esse, enfaticamente, vem anteposto:

Esse capricho tolo, não o satisfarei jamais.

3) objeto direto interno

É a função sintática decorrente da transformação de verbo intransitivo em transitivo direto:

Morrerás infame. – Morrerás morte infame.

Dorme tranqüilo. – Dorme teu sono tranqüilo.

Objeto indireto

É o complemento dos verbos transitivos indiretos (ligado ao verbo por preposição):

Os bons cidadãos obedecem às leis.

Objeto indireto pleonástico

Também, para enfatizar, pode-se antepor o objeto e, a seguir, repeti-lo na forma de pronome:

Aos políticos de Brasília, nada lhes devo.

 

Agente da passiva

É o complemento dos verbos na voz passiva, indica o agente da ação:

A jogada foi executada pelo zagueiro.

Observação: o agente da passiva corresponde ao sujeito da voz ativa:

O zagueiro executou a jogada.

 

Complemento nominal

É o complemento, sempre preposicionado, de adjetivos, advérbios e substantivos abs­tratos que, em determina­das circunstâncias, pedem complemento à semelhança dos verbos transitivos indiretos:

O filme era impróprio para crianças.

O juiz decidiu favoravelmente ao réu.

Finalizou-se a construção do prédio.

Ela ainda tem medo de assombração.

Observações:

1) substantivo concreto + compl. prepos.(adj. adnominal):

Há muitos políticos sem escrúpulos (adjunto adnominal)

2) substantivo abstrato + compl. agente / prep. de (adj. adnominal):

Esta não é a declaração do ministro (adjunto adnominal)

3) substantivo abstrato + compl. paciente / prep. de (compl. nominal):

Em Minas, houve a descoberta de muitos fósseis (compl. nominal)

TERMOS ACESSÓRIOS

Os termos acessórios são: aposto, adjunto adnominal e adjunto adverbial.

 

Aposto

É o termo que esclarece outro(s).

Joana, esposa de João, é muito bela.

 

Tipos de aposto:

1) explicativo
Alencar, escritor romântico, tem méritos.

2) resumitivo

Estudo, esporte, cinema, tudo o chateava.

3) enumerativo

Preciso de duas coisas: saúde e dinheiro.

4) especificativo

A notícia foi publicada na revista Veja

Adjunto adnominal

É o termo que determina um nome.

Podem ser adjuntos adnominais:

a) os artigos:

As alunas serão aprovadas.

b) os pronomes adjetivos:

Aquela aluna será aprovada.

c) os numerais adjetivos:

Duas alunas serão aprovadas.

d) os adjetivos:

Aluno estudioso é aprovado.

e) as locuções adjetivas:

Aluno de verdade é aprovado.

Observação:

O adjetivo tanto pode ser adjunto adnominal quanto predicativo, observe as diferenças:

1) adjunto adnominal: ligado ao nome, indica estado próprio do nome a que se refere.

O rapaz esperto saiu da sala. (um rapaz sempre esperto)

2) predicativo: separado do nome, indica estado acidental, atribuído ao nome a que se refere.

O rapaz, esperto, saiu da sala. (esperto quando ou por que saiu)

 

Adjunto adverbial

É o termo que exprime circunstância ao verbo e, ás vezes, ao adjetivo e ao advérbio.

Serão adjuntos adverbiais:

a) os advérbios:

Os povos antigos trabalhavam mais.

b) as locuções adverbiais:

Li vários livros durante as férias.

Alguns tipos de adjunto adverbial:

acréscimo: Além de pobre, é muito azarado.

afirmação: Ela, certamente, está feliz.

assunto: Falávamos de futebol.

causa: Os mendigos morriam de frio.

companhia: Amanhã sairás comigo.

condição: Sem estudo, não passarás.

concessão: Apesar de tudo, não se salvou.

conformidade: Fiz a prova conforme o tempo.

direção: O carro convergiu para a esquerda.

dúvida: Talvez passemos neste concurso.

interesse: Daria minha vida por você.

fim: Algumas mães vivem para a família.

freqüência: Assistia às aulas todos os dias.

instrumento: Abriu a porta com uma gazua.

intensidade: Trabalhávamos demais.

limite: Essa estrada vai até ao bosque.

lugar: Os beduínos vivem no deserto.

matéria: A casa foi construída com concreto.

meio: Os políticos viajam de avião.

negação: Nunca esqueças os amigos.

modo: A mocinha saiu de mansinho.

preço: Vendia os picolés a um real.

tempo: Durante o verão, tirei férias.

Observação: Embora o adjunto adverbial seja termo ligado ao verbo, o de intensidade modifica, também, adjetivos e advérbios.

Os concursandos estudam muito.

Os meninos falam muito alto.

Aquela mulher era muito bonita.

 

Vocativo

O vocativo é um termo à parte, é um chamamento; normalmente, indica o ser com quem se fala.

Ó mar, por que não me levas contigo?

Vem, meu amigo, abraçar um vitorioso.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)

Confira mais sobre Termos da Oração em nossa Apostila Grátis de Português para Concurso

Veja Também: