Música para Estudar - O segredo para turbinar seus estudos

Música para Estudar [O segredo para turbinar seus estudos]

Home » Música para Estudar [O segredo para turbinar seus estudos]

Música para Estudar

Você gosta de estudar ouvindo música?
Você não está sozinho, mas será que isso faz bem?
Será que estudar ouvindo música atrapalha?
Confira abaixo o que especialistas descobriram e surpreenda-se!

 

musica para estudar

.

Estudando e dançando, uma combinação beeem mais ou menos

Muitos estudantes gostam de estudar ouvindo música. Eu mesmo conheço várias pessoas que costumam ouvir rock, pop ou sertanejo enquanto estudam.
O problema é que este tipo de música é ótimo para diversão e muitas vezes nos trazem alegria e felicidade momentânea, mas não é apropriada para a concentração.
Estudar ouvindo ritmos musicais como samba, techno, forró ou qualquer música “acelerada” ocasiona uma desordem na freqüência cerebral.

“O nosso cérebro parece ser uma esponja para a música, ele absorve todos os estímulos musicais e, como uma esponja na água, é transformado, amoldado, por ela. Portanto, dependendo da música escutada, o cérebro, mais precisamente as partículas de água nele existentes, tomam diferentes formas, umas prejudiciais ao aprendizado, outras, no entanto, facilitadoras da captação da nova informação recebida” – Cecília Cavazani – Advogada e Palestrante 

Entenda melhor como seu cérebro funciona

O cérebro é composto de bilhões de células nervosas que emitem impulsos eletricos e frequências especificas e emanam ondas eletromagnéticas sutis ou “ondas cerebrais” que se alteram com as mudanças de estado de consciência.
Essas ondas cerebrais podem ser detectadas através de um eletroencefalograma por exemplo.
Os eletrodos sensitivos do aparelho, ligados à cabeça das pessoas, captam os ritmos das ondas cerebrais e os registram em um gráfico.

Desse modo, os cientistas descobriram vários tipos de ondas cerebrais diferentes, que são emitidas em diferentes estados de consciência como : onda Alfa, onda Beta, onda Gama, onda Teta e onda Delta.

Ondas cerebrais ALFA nos permitem o estado de consciência individual relaxado, visualizações de imagens sensoriais e devaneio. Variando entre cerca de 8 ciclos por segundo e 12 ciclos por segundo, Alfa vem a ser a porta de comunicação entre o consciente (beta) e o inconsciente (teta)

Ondas cerebrais BETA são rápidas, variando de 13 a 38 ciclos por segundo. Beta é o estado de pensamento normal, sua consciência externa ativa e o processo de pensamento. Sem Beta não seríamos capazes de exercer nossas funções no mundo exterior.

Ondas cerebrais TETA representam nosso inconsciente. Variando de cerca de 4 ciclos por segundo até 8 ciclos por segundo, Teta está presente nos sonhos e proporciona a experiência de meditação profunda. Theta também contém o depósito de inspiração criativa e é onde muitas vezes nós temos a nossa ligação espiritual.

Ondas cerebrais DELTA retratam nossa mente inconsciente, o estado de sono profundo, variando de cerca de 0,5 ciclo por segundo a 4 ciclos por segundo. Mas, em combinação com outras ondas no estado de vigília, Delta atua como uma espécie de radar procurando informações, chegando a entender no mais profundo nível inconsciente coisas que não po-demos compreender através do processo do pensamento.

Ondas cerebrais GAMA ficam acima de 39 Hz e estão envolvidas na maior atividade mental e consolidação das informações. Os meditadores avançados tibetanos produzem níveis mais elevados de Gama que as outras pessoas, tanto antes como durante a meditação.

Estudando em Alfa

O médico búlgaro Dr. Georgi Lozanov,  criou um método extremamente eficaz de ensino com base em como o cérebro realmente aprende. Lozanov descobriu que qualquer pessoa, em um estado mental denominado por ele “estado de vigília relaxada”, aprende com mais facilidade em um espaço de tempo reduzido.

O estado de vigília relaxado é alcançado quando o nosso cérebro entra em “alfa”, o que não tem nada a ver com misticismo ou com o sobrenatural.

O estado alfa é quando o cérebro opera na faixa de 8 a 12 ciclos por segundo.

Lozanov verificou que, ao ouvir música barroca, a freqüência mental de seus alunos era reduzida e entrava em “alfa”. O resultado percebido foi que seus alunos tiveram uma melhora altamente significativa na percepção, processamento, memorização e recuperação das informações transmitidas.

Sons Binaurais

Sabendo que o cérebro em estado “alfa” está livre de estresse e trabalha de forma mais concentrada e afinada com o restante do nosso corpo, catalisando o processo de aprendizagem, você já pode dar uma turbinada em seus estudos introduzindo áudios que realmente funcionam em seu ambiente de estudos.

Felizmente existe uma forma para simples de atingir o estado alfa, basta ouvir com sons binaurais.

Criar frequências de sons binaurais é na verdade muito simples, é quase mais fácil fazê-lo do que explicá-lo!

Este processo consiste basicamente em aplicar estímulos auditivos em ambos os ouvidos. A ideia é tocar um tom num ouvido e outro tom, ligeiramente diferente, no outro ouvido. Ao processar estes dois tons captados pelo ouvido direito e esquerdo, o cérebro assimila a diferença entre os mesmos e, num efeito de harmonização, entra nesta frequência. Ou seja, se o nosso ouvido esquerdo captar um som com uma frequência de 97 Hz e o direito captar um som com uma frequência de 103 Hz, o nosso cérebro irá percepcionar um diferencial de 6Hz e assim entrará nesta frequência, que se enquadra no intervalo de ondas Theta.

De igual forma o nosso comportamento começará gradualmente a alterar-se, entrando num estado de profundo relaxamento e sono.

Ao escutarmos estes sons binaurais podemos percepcionar um tom ondulante (uma espécie de wha wha). O fantástico é que este tom ondulante não está a ser transmitido pelos headphones, este efeito de vibração é na verdade uma criação da nossa mente, ao sintetizar os dois sons. Quando escutamos um tom num ouvido e outro tom, ligeiramente diferente, no outro ouvido, os hemisférios do nosso cérebro ficam sincronizados e é esta sincronização que produz o tom ondulante.

Com os sons binaurais, conseguimos produzir e chegar ao estado Alfa com facilidade. Basta ouvir o áudio e permitir que a mágica aconteça!

 

Você precisa conhecer a verdade sobre os sons binaurais!

Acesse a página sobre sons binaurais para concursos, nós temos várias informações incríveis sobre essas “drogas digitais”. Você irá se surpreender com os efeitos dos sons e com as polêmicas que esses áudios tem causado na medicina e sociedade.

Confira no link – Sons Binaurais [Os poderes mágicos dos sons em seus estudos]

Curioso pra saber como é um áudio binaural?

Clique nesse vídeo para conhecer!

Música para Estudar – Binaural Isocrônico from Concubras on Vimeo.